Blog

Arquivo da categoria: entrevista

ENTREVISTA COM O ASSOCIADO

Foto-Attilio-Francesco

Attilio Francesco Rondinelli é arquiteto e urbanista. Atua no mercado desde 2005 e foi responsável por mais de 275 projetos nas áreas comercial, industrial e residencial. Seu talento fez dele um dos principais profissionais da região centro-norte do país, tendo trabalhos reconhecidos em Mato Grosso, Amazonas, Rondônia, Acre, Minas Gerais, Tocantins e Brasília. Atualmente é sócio da Total Varejo – Arquitetura e Gestão e está à frente de todos os projetos desenvolvidos pelo escritório.

Hortigran Express

01

02

1 - Qual foi a sua inspiração para a criação do projeto?
A inspiração veio dos varejos de vizinhança dos Estados Unidos. Em uma visita técnica realizada em Orlando, em meados de 2013, vimos como os americanos se preocupam com a “experiência de compra”, com os detalhes, com a tematização de seus negócios de acordo como o ramo de atuação. Percebemos a carência deste tipo de conceito nos projetos comerciais do Brasil, especialmente na região centro-norte do país, que pouco se utiliza destes artifícios. Assim , encontramos um cliente que estava disposto a fazer algo diferente em seu projeto de hortifrúti. Foi o combustível que precisávamos para mergulharmos de cabeça na criação de algo novo e surpreendente.

 2 - Quais foram os materiais utilizados?
O Hortigran Express possui pouco mais de 300m². Esta loja está anexa ao centro de distribuição da empresa. Neste pequeno espaço, distribuímos equipamentos e vascas dentro de um layout bem compacto. A  comunicação visual, que traz elementos em  adesivos e placas de MDF’s, teve grande importância na ambientação do ponto de venda. Sabíamos que o sucesso do negócio estava associado à qualidade do material instalado e por isso, produzimos a comunicação visual com a empresa Gera Arte, de SP.

03

04

3 - Quais os desafios enfrentados para a criação do projeto?
O maior desafio foi reinventar um conceito já existente, apresentando-o de uma maneira inédita. Além deste desafio, tínhamos outros, como criar uma atmosfera lúdica/bucólica onde a comunicação visual pudesse traduzir os valores da marca através de uma linguagem divertida e retro. Usamos imagens “vintage” e a traduzimos para a realidade local. O objetivo era gerar uma experiência de vida no campo, reproduzindo um mini rancho. Tivemos o cuidado de criar textos explicativos (signature) apresentando os produtos e serviços do Hortigran. Sabíamos da dificuldade em executar um projeto tão detalhado, por isso a escolha dos materiais foi tão importante.

4 – Teve algum pedido especial feito pelo cliente?
Na verdade, o cliente gostaria que o Hortigran não fosse apenas um hortifrúti, mas sim, um mercado de conveniência. Para isso, introduzimos outras seções como padaria, frios, bebidas, adega e um pequeno expositor de congelados. Criamos o conceito de “vida saudável” e fizemos que o mesmo permeasse toda a linha dos produtos comercializados. Por exemplo: na seção de congelados, comercializaríamos apenas salmão, camarão ou peito de frango. Na seção da padaria, pães sem glúten, integrais.

05

06

5 – Qual foi o conceito de Visual Merchandising aplicado?
Como disse anteriormente, o projeto em si é um grande conceito de Visual Merchandising. A ideia do “mini rancho” acontece em todas as seções onde os produtos estão expostos, se fundindo com a decoração do ambiente. Queremos realmente que o cliente tenha uma experiência da vida no campo e, que esta atmosfera esteja implícita nos produtos e serviços oferecidos.

6 – O que o projeto significou para a empresa/você?|
Para nós foi uma grande realização, ainda mais com a coroação do Prêmio Retail Design, na categoria “lojas de conveniência e Mini-mercados”. Tínhamos a certeza do sucesso do projeto assim que o terminamos. Tudo estava lindo! Toda a energia depositada, o amor presente em cada elemento, tudo isto ficou evidente durante nossa apresentação ao cliente. Tanto é que nada foi alterado. O projeto foi executado à risca e o resultado em vendas só reflete todo este empenho. Nada é mais gratificante do que ver algo que projetamos sendo executado com perfeição. Só temos a agradecer ao Júlio Gasparello, este cliente especial que fez realizar este sonho. Temos muito orgulho deste feito! O Hortigran Express se tornou um dos principais cartões de visita da Total Varejo. Muitos clientes nos procuram querendo projetos temáticos, isto é maravilhoso, pois são eles quem nos dão combustível para irmos além.

Salvar

Salvar

Salvar

Deixe um comentário

ENTREVISTA COM O ASSOCIADO

WhatsApp Image 2017-06-08 at 16.30.42

Anelise Campoi é sócia-fundadora da Acampoi Arquitetura. Formada em Edificações pela Escola Técnica Federal de São Paulo e em Arquitetura pela Universidade Bandeirante de São Paulo, iniciou sua carreira em 1998 na empresa Telesp Celular/VIVO, acompanhando todo o processo de privatização da Telesp Celular, atuando na implantação de novos prédios e lojas.

Além da Vivo também foi colaboradora em empresas multinacionais (CBRE E Nike). Na Nike foi coordenadora responsável pela implantação de Nike Stores, Shop in shops e Factory Stores .

Em 2009, abriu a empresa Acampoi Arquitetura voltada a arquitetura comercial e corporativa. Desde então, vem atuando com grandes redes no desenvolvimento e execuções de projetos. A Acampoi Arquitetura conquistou o prêmio de design de varejo RDI Retail Design Institute Brasil na categoria médios formatos com a loja Scavone em 2014, e em 2016, com a agência Sicredi Av Paulista (na categoria: médios formatos) e Puma (na categoria pequenos formatos).

LOJA TEMPORÁRIA FILA – EVENTO RIO OPEN 2017

RIO OPEN _ 2017 _ FILA _ PH- DIZZ MEDIA -THIAGO DIZ _C08I9244-2

1.-  Qual foi a sua inspiração para a criação do projeto?
O briefing do cliente veio com o intuito de criarmos uma loja temporária para funcionar durante o Rio Open 2017 (20 a 26/fev/2017). O projeto teria que mostrar ao público do esporte Tênis, a marca FILA , com suas características e aspirações, com destaque para categoria dos calçados tênis. A loja deveria ter impacto visual para o público dando visibilidade à marca.

Partimos do princípio de fazer uma loja que, mesmo sendo temporária, não tivesse cara de stand, de algo temporário, e sim tivesse cara de loja mesmo e pudesse mostrar a marca com impacto. As formas da loja foram criadas com cantos arredondados para remeter à logomarca. Utilizamos linhas retas, bastante vidro e uma grande vitrine com utilização de gigantografias.

Criamos um mobiliário especial para essa loja que pudesse ser utilizado também em outras lojas eventuais: um mobiliário de visual leve , autoportante para dar flexibilidade a instalações futuras, com utilização de metal telado, madeira e uso do branco para destacar e contrastar com a cor dos produtos.  Usamos também um piso de madeira com vitrine embutida de vidro para destacar as bolinhas de tênis, valorizando o visual merchandising da loja e a temática do evento.

2- Quais foram os materiais utilizados?
Para execução da loja, foram construídas paredes em madeira de compensado de 6 mm, proveniente de reflorestamento e com posterior revestimento em bagum na cor branco, pórticos nas cores da marca para fachada e piso em madeira rústica.

Os mobiliários foram desenhados e desenvolvidos para esta loja e para uso posterior em outras lojas temporárias da marca. Utilizamos metal e madeira nos mobiliários, desenho modular, auto portante, uso de telado metálico para dar transparência e leveza.

RIO OPEN _ 2017 _ FILA _ PH- DIZZ MEDIA -THIAGO DIZ _C08I9118-2

RIO OPEN _ 2017 _ FILA _ PH- DIZZ MEDIA -THIAGO DIZ _C08I9121-2

3- Quais os desafios enfrentados para a criação do projeto?
Os desafios foram, principalmente, o tempo curto e budget apertado para fazer uma loja temporária que praticamente era como uma loja real, com área de 140m² + Patamar de acesso de 34m².

O processo de criação dos projetos, protótipos de mobiliário e execução foram de 60 dias, aproximadamente, incluindo a execução da loja que foi feita em 15 dias.

Não tínhamos nenhum material pronto nem manuais de mobiliário da marca. Tivemos que criar tudo do zero, desenhos de mobiliário, protótipos e projetos com aprovações da marca.

4- Teve algum pedido especial feito pelo cliente?
O pedido especial foi a criação de um espaço de customização onde o cliente pudesse customizar o produto com o logo do evento, seu nome e data, conforme a escolha de cada um , trazendo a memória do evento aos produtos adquiridos.

FILA _ RIO OPEN 2017 _ THIAGO DIZ_ DIZZ MEDIA C08I7596-2

FILA _ RIO OPEN 2017 _ THIAGO DIZ_ DIZZ MEDIA C08I7923-2

FILA _ RIO OPEN 2017 _ THIAGO DIZ_ DIZZ MEDIA C08I7937-2

5- Qual foram os principais conceitos de Visual Merchandising e Store Design aplicados à loja?
Usamos mobiliários modulares, flexíveis e duráveis para lojas de evento, que valorizassem o produto com suas características e tecnologia. Criamos elementos de destaque como os totens na vitrine para dar ritmo e valorização aos calçados, uma vitrine no piso com a brincadeira das bolinhas de Tênis e um espaço de customização para trazer a exclusividade ao cliente. Valorizamos a iluminação noturna da loja com destaque para vitrine e cores da marca projetadas nas árvores.

6- O que o projeto significou para a empresa/você?
O projeto nos fez olhar a arquitetura de varejo de uma outra forma. A forma de transformar algo temporário com visual de arquitetura de loja definitiva, respeitando o budget de uma loja temporária.

RIO OPEN _ 2017 _ FILA _ PH- DIZZ MEDIA -THIAGO DIZ _C08I9030-2

RIO OPEN _ 2017 _ FILA _ PH- DIZZ MEDIA -THIAGO DIZ _C08I9121-2

1 Comentário

Regulamento do 5° Prêmio Design de Varejo

Documento

Fornecedores Premium

Apoio

Junte-se a nós!

O Retail Design Institute é uma associação internacional, fundada nos Estados Unidos, que congrega profissionais ligados à criação e projeto de imagens para o varejo.
Como se associar » Beneficios »

Translate:

Translate »